Buscar
  • imunotera

ImunoTera: Conheça a nossa história

Startup fundada por um grupo de pesquisadoras brasileiras que transformou o conhecimento científico em um tratamento inovador contra o câncer associado ao HPV


Sócio-fundadoras da ImunoTera

A ImunoTera é uma spinoff da Universidade de São Paulo (USP), fundada em 2016, comprometida em transformar o conhecimento científico em uma tecnologia inovadora para o tratamento de câncer e doenças associadas ao papilomavírus humano (HPV). O Laboratório de Desenvolvimento de Vacinas, localizado no Instituto de Ciências Biomédicas da USP, foi o grande berço dessa iniciativa empreendedora e da carreira acadêmica das sócias-fundadoras, que atuaram por anos em pesquisas em busca de diferentes estratégias para o tratamento de doenças associadas ao HPV. Com o desejo de aplicar o conhecimento científico e transformá-lo em soluções inovadoras em saúde de impacto global, surgiu a ImunoTera. Após anos de pesquisa e com tecnologia 100% brasileira, foi desenvolvida uma plataforma altamente versátil e funcional com diferentes estratégias imunológicas. Essa plataforma desenvolvida pelas pesquisadoras, engloba diferentes modalidades de tratamento, precisamente projetadas e potencialmente eficazes no tratamento de doenças crônicas e infecciosas, como o câncer causado por HPV.

Dentre os produtos para o tratamento de câncer induzido pelo HPV, destaca-se a TERAH-7, uma vacina terapêutica capaz de habilitar o próprio organismo a reconhecer e combater células cancerígenas através da ativação de células de defesa presentes no sistema imunológico. O principal benefício desse tratamento é a possibilidade de gerar memória imunológica contra o câncer, ou seja, o organismo será potencialmente capaz de impedir o retorno da doença ao longo dos anos. Este tratamento poderá ser associado à quimioterapia para tratar casos de câncer induzidos pelo HPV em estágio avançado (Saiba mais).

Atualmente, a ImunoTera em parceria com o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, busca obter uma prova de conceito com amostras de pacientes diagnosticadas com lesões pré-cancerígenas no colo do útero. A startup já recebeu aporte em recursos que somam aproximadamente R$ 1,4 milhões oriundos de programas de incentivo à pesquisa de pequenas empresas, como o PIPE-FAPESP. Além disso, em 2020, a ImunoTera foi uma das startups vencedoras do Prêmio Mulheres Inovadoras, organizado pela Finep em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e a Prefeitura de São Paulo, e atualmente é uma das empresas investidas pelo Biotechtown no âmbito do Programa de Desenvolvimento de Negócios. Essas iniciativas têm como finalidade estimular o empreendedorismona ciência, transformando, capacitando e conectando cientistas ao ecossistema de inovação e acelerando seus negócios para a fase de scale-up.

De acordo com a CEO, Luana Raposo de Melo: “Tirar um produto da bancada e levá-lo até o mercado não é um processo simples. O apoio da universidade tem nos motivado a encarar essa jornada empreendedora e a não desistir do nosso propósito em meio às dificuldades que (sempre) surgem no caminho!”.


19 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo